Polícia Militar Polícia Civil Detran Bombeiros POLITEC Sistema Prisional Ministério da Justiça
 

 

 

 

 

Ensino a distância

 

O que é a Rede Nacional  de EAD

Criada em 2005 pela Senasp/MJ em parceria com a Academia Nacional de Polícia a Rede Nacional de Educação a Distância é uma escola virtual destinada aos profissionais de segurança pública no Brasil, que tem como objetivo viabilizar o acesso dos profissionais destes profissionais aos processos de aprendizagem, independentemente das limitações geográficas e sociais existentes.

Com a implementação da Rede, iniciou-se novo paradigma, em que a Senasp passou a exercer o papel de efetivo órgão condutor dos processos de educação em segurança pública, promovendo a articulação das Academias, Escolas e Centros de Formação e Aperfeiçoamento dos Operadores de Segurança Pública, obviamente em um quadro de respeito aos princípios federativos.

A Rede possibilita aos policiais civis, militares, bombeiros, guardas municipais, agentes penitenciários, policiais federais e rodoviários federais, a educação continuada, integrada e qualificada de forma gratuita.

A Rede está implementada nas 27 Unidades da Federação por meio de 200 Telecentros já instalados nas capitais e principais municípios do interior. A estes, serão acresentados mais 70 que estão em fase de instalação.

Os cursos são disponibilizados através de ciclos. A cada ano realizam-se 4 ciclos de aulas dos quais participam, aproximadamente, 100 mil alunos por ciclo. São mobilizados mil e duzentos tutores ativos para as mais de duas mil turmas que contam com até 50 alunos por sala virtual.

 A Rede é um salto qualitativo em termos de investimento no capital humano, na valorização do profissional de segurança pública, na busca da excelência nas ações de formação e, conseqüentemente, na melhoria das ações de segurança pública.

Com o fortalecimento da Rede, o Governo Federal estabelece uma política onde os processos de aprendizagem são contínuos, sistêmicos e não excludentes, garantindo assim a coerência com as demais políticas de melhoria da qualidade da educação em segurança pública.

______________________________

 Objetivos

  • Dotar as Unidades Federativas de um ambiente de ensino, mediado pela tecnologia de TV digital e Internet para comunicação e informação;
  • Disseminar/compartilhar conhecimentos e informações para todos os profissionais da área de segurança pública, estimulando doutrinas e práticas unificadas independentemente da distância;
  • Favorecer o diálogo social entre as diversas instituições que compõem o sistema de Segurança Pública;
  • Ampliar a rede de pessoas que pensam e fazem a segurança pública;
  • Contribuir com a integração dos profissionais da área de Segurança Pública;
  • Promover a consolidação das Políticas Públicas na Área de Segurança Pública;
  • Implementar ações de formação permanente de forma sistematizada;
  • Registrar o capital intelectual das instituições/profissionais da área de Segurança Pública.

______________________________

 Por que o EAD?

A utilização dos métodos tradicionais de acesso à capacitação – exclusivamente presenciais - dadas as restrições de custo, tempo, distância e disponibilidade, já não atendem aos desafios educacionais e de treinamento da área de segurança pública brasileira.

Os elevados custos, diretos e indiretos, associados aos deslocamentos e hospedagens, e as dificuldades relacionadas aos afastamentos dos locais de trabalho para participação em cursos presenciais, restringem de forma dramática o acesso à educação a um grupo muito reduzido de pessoas.

No sentido oposto, a utilização de novas tecnologias aplicadas à educação, notadamente a televisão por satélite e a rede internet, proporcionam a disseminação do conhecimento para contingentes cada vez maiores, com redução de custos na medida em que cresce o número de participantes no aprendizado justificando, plenamente, o investimento inicial com equipamentos, redes de comunicação e desenvolvimento de conteúdos.

______________________________

 A estratégia do projeto

A estratégia adotada pelo Projeto foi a de integrar, através de uma rede nacional de telecomunicações, as ações do sistema educacional presencial e a distância, em conjunto com as Academias de Polícia, respeitadas as peculiaridades e a autonomia das instituições de segurança pública nos vários níveis, já que o público-alvo a ser atingido, a Polícia Federal, a Polícia Rodoviária Federal, as polícias civis e militares, os corpos de bombeiros e as guardas municipais, apresenta grande diversidade nos seus focos e considerável abrangência geopolítica.

______________________________

 O modelo funcional

A atenção com o conteúdo pedagógico está presente em toda a arquitetura do Projeto. Equipes especializadas de educadores, conteudistas e pedagogos, conhecedores dos temas e da problemática da segurança pública elaboram e acompanham o desenvolvimento e a implantação de todas as etapas do Projeto Seat.

A solução tecnológica elaborada consiste na montagem de infra-estrutura de Tecnologia de Informação baseada em rede, com telecentros instalados nas instituições de segurança pública de cada Unidade da Federação. Os telecentros integram os recursos do canal corporativo de televisão e da Internet, reunindo avançadas tecnologias aplicadas à educação e podendo, na sua expansão, atender o acesso à educação continuada do contingente humano formado pelas mais de 500 mil pessoas dedicadas à segurança pública no Brasil.

As antenas parabólicas, receptoras do sinal de satélite, instaladas em cada um dos telecentros, viabilizam a ampliação da oferta dos cursos e programas para os mais distantes pontos do território nacional e os cursos disponibilizados através da Internet capilarizam o acesso, permitindo que o policial possa, em qualquer lugar e no tempo que lhe for disponível, conectar-se e estudar os conteúdos sem qualquer restrição.

Os telecentros são ambientes de treinamento compostos de telesala, sala web, ambiente de tutoria e sala do servidor de rede, com a infra-estrutura e os meios necessários para teleconferências, videoconferências, treinamento baseado em computador, e-learning, exibição de vídeos, filmes, estando disponíveis tanto para treinamento corporativo, quanto para o treinamento de instituições parceiras e também para a própria comunidade. A interatividade entre os alunos e professores é parte fundamental na montagem da sua estrutura.

______________________________

 Ações do Projeto

As ações do Projeto foram organizadas em um cronograma gerencial, divididas em quatro grupos, com respectivas atividades, tempos, precedências e recursos alocados. As ações foram assim organizadas:

Ações estruturantes

  • Montagem de equipe de Coordenação Senasp/ANP;
  • Seleção das ferramentas de gestão para o Projeto;
  • Elaboração das especificações técnicas do Projeto;
  • Elaboração das especificações físicas do Telecentro;
  • Apresentação do projeto aos estados;
  • Elaboração e assinatura de Acordos de Cooperação Senasp/ANP e Senasp/DPRF;
  • Elaboração e assinatura de Acordo de Cooperação com as Secretarias Estaduais de Segurança Pública;
  • Contratação de empresa de tecnologia de acordo com as especificações do Projeto;
  • Licitação dos equipamentos, mobiliário e serviços de rede;
  • Elaboração e execução do plano de manutenção.

Ações de gestão

  • Implantação das ferramentas de gestão para o Projeto;
  • Definição dos locais dos telecentros;
  • Elaboração dos manual dos Gestores, Tutores e Alunos;
  • Seleção dos gestores dos telecentros;
  • Definição das diretrizes para a elaboração dos conteúdos;
  • Definição das diretrizes para treinamento dos tutores;
  • Prospecção dos conteúdos presenciais existentes;
  • Seleção dos conteúdos prioritários;
  • Seleção dos tutores dos cursos. 

Ações de implantação

  • Instalação do Ambiente Virtual de Aprendizagem (LMS);
  • Conversão dos conteúdos para educação a distância;
  • Realização de treinamento dos gestores dos Telecentros;
  • Realização de treinamento dos tutores dos cursos;
  • Acompanhamento da montagem física dos telecentros – local, rede lógica e rede física;
  • Instalação e teste das antenas nos telecentros;
  • Recebimento dos equipamentos e mobiliário;
  • Instalar, testar e homologação dos telecentros;
  • Montagem das turmas para os cursos:
  • Definição do Público Alvo;
  • Criação das grades;
  • Organização dos horários;
  • Estruturação das turmas;
  • Teste dos conteúdos nos telecentros;
  • Lançamento público do Projeto;
  • Início da execução regular do Projeto.

Ações de acompanhamento, controle e avaliação

  • Acompanhamento e supervisão;
  • Avaliação através de indicadores de qualidade;
  • Revisão;
  • Acervo e Documentação.

As Ações do Projeto são dinâmicas e se realizam de modo sistemático  ao longo dos ciclos e da sua expansão.

______________________________

 Estágio atual

Foram realizadas todas as ações relacionadas à implantação da Rede e está em curso o processo de revisão e atualização  tecnológica e de sua expansão para as cidades-referência e guardas municipais no interior do país.

Novos cursos estão em desenvolvimento e serão implementados durante os próximos ciclos. 

______________________________

 Destaques

Com o objetivo de proporcionar um conhecimento mais aprofundado, são destacadas algumas atividades e funções realizadas que exercem grande repercussão sobre o Projeto:

Conhecimento da realidade – Equipes da Senasp e da ANP percorreram todo o país, visitando as instituições de segurança pública para apresentar a idéia do Projeto e levantar as disponibilidades e demandas relativas às questões educacionais, em cada uma das instituições visitadas.

Especificações técnicas – Os estudos realizados sobre as características tecnológicas do Projeto, a partir das diretrizes estabelecidas, determinaram as especificações técnicas das plataformas tecnológicas de hardware e software dos serviços que foram contratados. As plataformas tecnológicas e de serviços contemplam a transmissão de programas de treinamento via satélite e teleconferências, com qualidade digital de vídeo e áudio. O uso da Internet e a instalação do ambiente virtual de aprendizagem para o planejamento, implementação e gestão da aprendizagem, é compatível com o padrão SCORM, padrão internacional para as plataformas de educação a distância. O ambiente dispõe de ferramentas pedagógicas e de comunicação, síncronas e assíncronas, de ferramentas de gestão através da qual é possível cadastrar cursos próprios ou de terceiros e realizar a gestão completa dos treinamentos dos alunos, desde o cadastramento e matricula até à conclusão, emissão e impressão de certificados, relatórios, pesquisas de reação, sistema de tutoria e monitoria para auxiliar e motivar os alunos e de ferramentas de autoria para o desenvolvimento de conteúdos didáticos multimídia. As plataformas tecnológicas permitem aos alunos o estudo em qualquer hora e lugar, a criação de comunidades virtuais e o uso de ferramentas para a interatividade como chat e fórum.

Conteúdos – Foram desenvolvidos no ambiente virtual os cursos de Direitos Humanos e Cidadania, Tráfico de Seres Humanos, Preservação do Local de Crime e Violência, Criminalidade e Prevenção, Uso Progressivo da Força, Uso da Informação na Gestão da Segurança Pública, Saúde ou Doença, Mulheres Vítimas de Violência Doméstica, Combate a Lavagem de Dinheiro, Busca e Apreensão Formação de Formadores e Formação de Tutores. Estes cursos, com excelente padrão de qualidade, já estão disponibilizados no ambiente virtual para os profissionais de segurança pública em todo o país. Têm acesso aos cursos os profissionais matriculados

Canais de televisão complementares para o treinamento – O Projeto dispõe de um canal exclusivo de televisão para transmissão dos temas específicos de segurança pública. Os telecentros poderão de forma autônoma elaborar suas programações de acordo com a conveniência de cada instituição.

Fórum – Os gestores EAD das Secretarias Estaduais de Segurança Pública (polícias civil, militar e corpo de bombeiros), das Superintendências Regionais da Polícia Federal e das Delegacias Regionais da Polícia Rodoviária Federal e os tutores dos cursos se comunicam e interagem diariamente através dos Fóruns do Projeto . Esta ferramenta permite uma permanente atualização e acompanhamento da evolução das atividades da Rede.

Acervo de Conteúdos e Rede de Conteudistas – A criação das coordenações dos telecentros e das tutorias para o ensino a distância tem proporcionado uma intensa motivação integradora entre os telecentros e as Academias de Polícias nas Unidades da Federação gerando grande interesse na realização de novas experiências educacionais.

As Academias de Polícia se constituem em grandes celeiros de conteúdos presenciais e de conteudistas que irão prover,  de forma contínua, o fluxo de desenvolvimento de novos cursos para a educação a distância. A partir de contribuições das Academias está sendo montada uma base de dados de conhecimentos, formada pelos conteúdos presenciais. Estes conteúdos serão submetidos a uma seleção, de acordo com critérios de abrangência, objetividade e prioridade temática, para serem convertidos em conteúdos virtuais.

Padrões Operacionais de Qualidade - Os serviços de comunicação de dados e transmissão de informações por satélite e Internet constituem a infra-estrutura de tecnologia da Rede. O monitoramento desses serviços permite a obtenção de relatórios gerenciais para o acompanhamento dos indicadores, do desempenho da rede e da manutenção dos serviços.

Os serviços de operação relacionam-se ao ambiente da plataforma, aos conteúdos, métodos de tutoria, critérios de avaliação e acompanhamento dos tutores e gestores. O monitoramento desses serviços se realizará a partir dos seguintes indicadores:

  • Quantidade média de “cliques” para acesso às aulas dos cursos;
  • Tamanho do material didático oferecido ao aluno (download);
  • Grau de atualização dos conteúdos dos cursos oferecidos;
  • Grau de eficiência da metodologia de tutoria adotada pelo projeto;
  • Grau de objetividade da avaliação dos Tutores;
  • Grau de objetividade da avaliação dos Alunos;
  • Índice de cooperatividade entre tutor e alunos;
  • Índice de adoção das turmas;
  • Índice de evasão de alunos.

______________________________

 Inscrição

Os profissionais de Segurança Pública inscrevem-se no próprio ambiente virtual de aprendizagem utilizando a Ficha de Inscrição. As fichas são avaliadas e homologadas pelos Gestores de EAD após verificação das informações cadastrais.

Profissional de Segurança Pública: para inscrever-se nos cursos de Educação a Distância Clique aqui