Seguranca Publica
09/08/2017 - 11:39

MEIO AMBIENTE
Projeto dos Bombeiros é destacado em evento do Fundo Amazônia
Augusto Pereira | CBMMT

O Fundo Amazônia realiza nesta quarta-feira (09.08) o encontro “Fundo Amazônia, resultados, desafios e perspectivas”, em que entrega o Relatório de Atividades 2016. O evento, realizado no Centro Empresarial Parque Cidade, em Brasília, apresenta nove projetos de toda a Amazônia, realizados com recursos do Fundo, considerados exitosos em suas áreas de atuação. Entre os projetos apresentados está o Bombeiros Florestais, do Corpo de Bombeiros Militar de Mato Grosso.

Nesse projeto, a corporação se propôs a estruturar o Batalhão de Emergências Ambientais (BEA). O BEA é a unidade especializada mais bem equipada de toda a Amazônia Legal, que tem como missão prevenir, controlar e combater os incêndios florestais em todo estado de Mato Grosso. Foi criado em 2010, mas iniciou suas atividades somente em 2013, quando acessou por meio de proposta de projeto, os recursos do Fundo Amazônia que somam mais de R$ 16 milhões em investimentos.

O tenente-coronel Paulo Barroso, comandante do BEA, foi um dos elaboradores e gestor do projeto. Ele fez uma apresentação dos investimentos, contrapartida e os resultados obtidos aos principais doadores do Fundo, os governos da Noruega, da Alemanha, e Banco Nacional de Desenvolvimento Social (BNDES). Foi entregue ao Fundo Amazônia e aos financiadores um DVD contendo todas as atividades desenvolvidas pelo BEA entre 2015 e 2016, a revista do Batalhão e publicações com informações de Mato Grosso.

O Fundo Amazônia tem por finalidade a captação de doações para investimentos não-reembolsáveis em ações de prevenção, monitoramento e combate ao desmatamento, e de promoção da conservação e do uso sustentável da Amazônia Legal. Entre os 114 projetos em toda a Amazônia que captaram recursos do Fundo, nove iniciativas foram selecionadas e entre esses há três outros projetos realizados em Mato Grosso. As iniciativas estão localizadas no entorno de Alta Floresta, em Juruena e na bacia do Xingu.

A Sesp também está no Facebook, Flickr e Instagram. Siga-nos!